terça-feira, 3 de maio de 2016

Ouvir a inconsciência – Kleber Nunes


 
 
O terreno das convicções é fértil
Adoramos as certezas
São confortáveis
Mesmo as danosas
 
As rotinas diárias entediam
Ainda assim identificamos nelas nossas terras
Muitas vezes áridas e infrutíferas
Mas, nosso único porto seguro
 
As certezas limitam
Excluem quase tudo que a visão não alcança
Chegam a cegar
Excluem as possibilidades renovadoras e compensatórias do inconsciente
 
Transcendermos
É permitirmos
A inconsciência emprestar sua subjetividade
À consciência
 
Transcendermos
É permitirmos
A consciência sem medo ou julgamento prévio
Acolher a inconsciência
 
Os desígnios do ser
A expansão da consciência
E tantas outras possibilidades não mapeadas
Exigem de nós permissão
 
As alternativas da consciência obedecem padrões
Condicionamentos
E quem disse que somos apenas consciência e carne?
Definitivos?
 
 

quarta-feira, 27 de abril de 2016

Eu e meu outro eu – Kleber Nunes





O mar me inebria
Suas ondas
O som de suas águas
Fitar o horizonte...

E eu, que tanto penso em nadar em águas profundas
Sou impedido pelo meu outro eu
Um deseja
E o outro pondera

Assim como o mar
Tantas outras coisas me encantam
E meus eu´s?
Divergem

Já sei que são dois
Que tormento!
Não há acordo
Há conflito

Se conviver com ambos é inevitável
Essencial
Transcendente
Definitivo

Se não haverá trégua entre eles
E seus apetites são insaciáveis
Quem devo alimentar?
E qual eu deve decidir?

Haverá um terceiro!?

terça-feira, 26 de abril de 2016

Florescer – Kleber Nunes


 
Assim como as flores
A alma precisa ser cultivada para florescer
Carece de luz
De terra fértil 

Ambas secam
Murcham
E morrem
Quando não há cultivo
 

Viva – Kleber Nunes


 
 
Não procure se convencer que viver vale a pena
Há argumentos contrários demais
Apenas viva
E terás a disposição muitas possibilidades
 

Sentimentos – Kleber Nunes




Não leve tão a sério seus sentimentos
São inconstantes
Réplicas muitas vezes de uma não-realidade
Tolos 
 
Angustia
Tristeza
Mágoa
Todos inúteis 
 

Quanto aos bons sentimentos
Também não se iluda
Cultive com amor a realidade
E mantenha um dos pés em terra firme
 
 

domingo, 24 de abril de 2016

Dor - Kleber Nunes




Quanto ensinamento!
O coração oprimido aprende um pouco mais...
Mas só depois de transferir para o peito
Sua angustia

Por mais bela que pareça
A ilusão já nasce predestinada
Seu destino é esvaziar-se
Findar como só poderia ser

Cavar o solo e semear
Cuidar, cultivar e orar
Ser paciente
E colher

A dor consome
Corrói
Dilacera
Mas liberta antes da insanidade assumir




Elucidar a vida - Kleber Nunes






Elucida-se a vida vivendo-a
Não há doutrina, seita ou dogma capaz de decifrá-la
Não há tese, nem prece, nem nada...
É preciso arriscar-se a viver

Ao viver
Corre-se o risco de decepcionar-se
Ao viver
Corre-se o risco de encantar-se

Decepcione-se
Encante-se
Questione-se
Viva